terça-feira, outubro 31, 2006

Cinema

Sem desculpa pra ficar em casa


Fonte da vida, uma das atrações do Festival Internacional de Brasília

Com dois grandes festivais engatilhados, novembro promete para os cinéfilos brasilienses. Logo de cara, no dia primeiro, começa o Festival Internacional de Brasília, mostra que reúne trabalhos de cineastas dos quatro cantos do globo. O final do mês fica reservado para a Mostra Nacional, com o melhor do cinema tupiniquim.

É verdade que o Festival Internacional de Brasília ainda não conta com o mesmo prestígio dos primos carioca e paulista, que concentram os principais lançamentos em suas sessões. Mesmo assim, o FIC deste ano exibe um cast de respeito, em parte pelo próprio atraso do festival, que ocorre tradicionalmente em julho, mas graças a "concorrência" da Copa do Mundo e das eleições, precisou ser adiado.

Este atraso possibilitou a inserção de produções muito aguardadas, que não poderiam estar presentes no mês habitual, ou por não estarem prontas, ou para não “furar” o Festival do Rio, que acontece em setembro. Películas de gente consagrada como Pedro Almodóvar, que aparece com Vover, e Darren Aronofsky, com Fonte da Vida, certamente irão atrair um grande público para a mostra. Totsy – Infância Roubada, documentário vencedor do Oscar, e Um bom ano, novo de Ridley Scott, são outros que devem lotar suas sessões.

Os organizadores garantem que os filmes com menor destaque na mídia não serão prejudicados pela concorrência com estes “arrasa-quarteirões” cult. Eles argumentam que as películas de grande projeção servem como iscas para o grande público, que acaba atraído pelas produções de menor divulgação, mas igual qualidade presentes no festival. Tomara que eles estejam certos!!! Aposto que filmes como Viva Zapatera! de Sabrina Guzzanni e CRAZY – Loucos de amor de Jean-Marc Vallé devem dar o que falar!!

As sessões serão no Cine Academia, as margens do Lago Paranoá, entre os dias 1° e 9 de novembro. Para conferir as salas e horários, ou ainda outros detalhes sobre o festival, visite o site oficial:
www.ficbrasilia.com.br

Em breve eu volto para falar sobre o Festival Nacional, que só acontece no final do mês, e para falar sobre o que vi nas salas de projeção da FIC.

Um comentário:

Ricardo disse...

Pena que Ura não tenha um desses...